quinta-feira, dezembro 22, 2005

Depois da tempestade


Acordo meio zonza com o telefone, é Harumi que esqueceu a máquina e carteira.
Minha casa, parece que foi devastada pelo tsunami, mas ainda cheira levemente a churrasco.
Entro no banho e embalada pela água vou lembrando em flashes do dia anterior, a festa foi um sucesso, quanta gente! Toda essa lista aí debaixo (se não esqueci de ninguém).
Teve violão, comida, bebida, bebida, dança, karaokê, fumaça, beijo, presente, gente desmaiando no banheiro, dormindo no quarto, cantando na sala, conversando no quintal, tomando chuva, fugindo da chuva, interfone, telefone, celular tocando, gente falando (só não lembro bem o que), comemoração do tri, ó Tricolor!
São Paulinos contentes, corintianos, santistas, violeiro palmeirense, gente de todo time, amigos de muito antes, amigos novos, amigos.
A chuveirada ajuda e a Cleuzinha chega pra me salvar do tsunami. Meio zonza eu vou trabalhar, uma segunda devaneada, depois de um domingo agitado.
Adoro festas.

em 18 de dezembro de 2005

  1. Alê
  2. amiga Noélia
  3. Ana
  4. Andréia
  5. Anjinho
  6. Araí
  7. Bigas
  8. Bruno (Eli)
  9. Bruno Matos
  10. Bruno (Ricardinho)
  11. Carol
  12. Cátia
  13. Cax
  14. César
  15. Cleuza
  16. Dani
  17. Éder
  18. Edson
  19. Eli
  20. Eli (Confraria)
  21. Filipe
  22. Flávio
  23. Giba
  24. Iago
  25. Iaguinho
  26. Irmã Andréia
  27. Luana
  28. Luiz
  29. Marcus
  30. Mariano
  31. Namorado Andréia
  32. Noélia
  33. Odécio
  34. Paula Nam.Flávio
  35. Pu
  36. Renata
  37. Ricardinho
  38. Richard
  39. Ronan
  40. Scot
  41. Silvana
  42. Simone
  43. Tati
  44. Tayla
  45. Tocha
  46. Tony
  47. Vagner
  48. Vicente
  49. Vivi
  50. Zezo

terça-feira, dezembro 13, 2005

Das Dô


Das Dô, Maria das Dores
Sertaneja forte com filho na barriga e alma de criança
Mulher casada, encantada, cheia de felicidade da ingenuidade
e de tristeza na realidade
Mulher de fibra que vibra com pombos e chora no chão
Mulher de fé e anjo da guarda, de pouca idade e pouca duração
Cheia de dor, de pavor e de amor
Mulher real do irreal
Das Dô, Das Dô
Meu Amô!

Músculos