Postagens

Nós nós

O gelo da vodka esquecida se manifesta, eu, perdida em você, bebo um gole... o corretor escrevendo gold, eu pensando na poesia dos 14 anos e na música linda do Mattoli... Por que diabos esse efeito seu em mim? Procuro as mais lindas explicações e as acho... Você... você não pode ser só de agora... você é de sempre, do poema dos 14... quando você era dos 2... você chegou não agora, já éramos nós e nem sabíamos ou sabemos... Saudades dos nós que seríamos nós e seremos ou fomos ou somos.

Per te

Em todos os cantos meu encanto é teu.

nós

Vontade dos nós que seríamos nós.

43

Quarenta e três... nomão. Talvez idadezona... idade de gente grande, cá estou. Nem acho taaão grande assim, mas um monte de gente é mais jovem, logo... Tempo, tempo, mais cedo divagava com meu irmãozinho caçula, que já chegou aos enta: os primeiros 20, 25 anos passam na caminhada, depois começa uma aceleração crescente e agora parece que o tempo vai lépido demais... Não que eu reclame, a vida é boa, sou mais legal do que era... Amigos de verdade: os tenho, preciosidades.... E: um filho lindo dorme aqui ao meu lado agora... eu que achava que maternidade  nem era pra mim, mas é! E cumpro os clichês e babo e amo e amo... Sol brilha, chuva chove, sigo apreciando, viajando, apaixonando, sonhando, superando... e tem mergulho, tem os mares, mar, teatro, escrita... Até a palhaçaria conquistei... Caqui vive! Contrariando os contrariados,  obrigada Ramon, gratidão Sílvia Leblon. Ainda tem mergulho pra mergulhar, mergulho já mergulhado. Mais: tem palavra pra acontecer, Rampazzo pra guiar. Privil…

Perto

os detalhes dos seus olhos, que olham fundo, o formato das suas mãos, o som da sua voz, seu hálito, seu cheiro, seu ser... meus sentidos perdidos em você... eu perdida em seu ser, eu sentindo você, perto, perto de você eu sou sim, ser, sou sol, sou eu mais você e só.

Manhã de Sol

Manhã de sol Corpo amanhece Pés seguem Mãos seguram Cabeça sonha Coração tarda Olhos anoitecem Saudade de sol Com você.


(Exercício - Curso Iniciação à Redação Literária, c/ Gílson Rampazzo - função do verso)

Continuam

Continuam Ainda que nublados Claros Seus olhos de mergulho Ainda que enfadados Ainda que mal olhados Insubstituíveis Olhos claros de mergulho Mente luta Perde Meus negros olhos Mergulhados Só quereres Que quereres Ainda que nublados Seus amados Intangíveis Insubstituíveis Olhos claros de mergulho