Postagens

T D

Dia tosco Tosco devaneio Devaneio hostil Hostil dor Dor constante Constante densidade Densidade estática Estática tarde Tarde tardia Tardia distância Distância pedida Pedida despedida Despedida distante Distante felicidade Felicidade adeus Adeus tosco Tosco dia.
(Exercício Poema aliterando T D - curso Iniciação à Redação Literária, c/ Gílson Rampazzo)

Queda

Queda quieta
Que inquieta Quieta Conquistada Angustiada Quista Sigo gota Inquieta da queda Aguerrida gueixa Largada Caída Agrura grudada Quieta da queda Enrugada Quieta caio Agonia cantada Amargura atracada Queda Caída inquieta Gruta agrura Grudada Coragem magra Quieta Cortejada cortada Quebrada Pinga Que Queda Baque Queda

(Exercício Poema aliterando K G- curso Iniciação à Redação Literária, c/ Gílson Rampazzo)







Isso

Por Brenda Ligia e Cax Nofre Eu poetizava Enfatizava a luxúria, a vingança. Os corpos nus roçando dentro do peito. O vinho tinto, o sangue encanado Corre e suga Meus ídolos já estão mortos Uns resistem Outros Não! O amor não é morte, corte É sorte, é bote Não. Preço. Peço. Rogo. Privo Não ligo Me esquivo Antigo, contigo Finalizo. Prossigo Não sigo Sigo Prossigo contigo As palavras param Mas nós prosseguimos. É isso.


SP, 07 de novembro de 2017, noite.

Kedma

Kedma é
Kedma perto
certo concreto
certa concreta
Kedma
Kedma festa
Kedma imersa
Kedma quieta
Kedma esmero
Esmero inquieto
Inquieta Kedma
Espera pondera
Pondera peça
Peça incerta
Incerta descoberta
Descoberta Kedma
Kedma janela
persevera
trégua
opera
Kedma conversa
Conversa de Kedma
Kedma aquarela
Supera
Impera


(Exercício: Poema com assonância em é)

Ana Clara

Ana Clara
ama
Ana clara
abraça
Clara palhaça
soterrada luizada
Ana espana
Anda
Clara analisada
encontrada vai
Ana Moana
encanta
Clara ara
Ana planta
planta Ana
Ana canta
encanta
amansa
Clara amada
enluarada
enluarada Clara
amada
Ana Clara

(Exercício: Poema com assonância em a ã)

Amor (não discursivo)

Ama fracionado Ama profusa Ama aparecida Ama iluminada Ama colorida Ama e dança Ama arrebatada Ama e prossegue Ama feito coelho Ama correndo Ama pelo campo Ama onça Ama ultrapassada Ama quebrada Ama sem copos Ama desamarrada Ama amarra Ama de escudos Ama e procura Ama calças largas Ama chinelos velhos Ama pastel de nata Ama cadeira vazia Ama a boneca Ama no canto do quarto Ama a casa Ama o fogo Ama olhos Ama acima Ama céu Ama cinza Ama a frente Ama ipê Ama florida

(Treino: Poema com estrutura não discursiva 1 - curso Iniciação à Redação Literária, c/ Gílson Rampazzo)

Ipê (3)

Ipê cores Cores flores Flores luz Luz braços Braços árvore Árvore sol Sol troféu Troféu beijos Beijos verdes Verdes raízes Raízes caminho Caminho Ipê Ipê amarelo Amarelo ipê


(Poema com estrutura não discursiva 3 - curso Iniciação à Redação Literária, c/ Gílson Rampazzo)